Sexta-feira, 18 de agosto de 2017
Últimas Notícias

Diretor da Funcef explica déficits do fundo


10/08/2017
Bancários na Luta, edição 02

Os 147 mil participantes da Funcef estão preocupados. O fundo de pensão dos empregados da Caixa Econômica Federal teve sucessivos déficits nos últimos anos e, embora o balanço de 2016 tenha fechado no azul, a rentabilidade não foi suficiente para evitar um possível novo equacionamento.

Para apresentar os resultados de 2016 e discuti-los com as entidades e com os bancários interessados, Max Mauran Pantoja da Costa, diretor de Planejamento e Controladoria da Funcef, eleito pelos trabalhadores, esteve em Bauru no último dia 7.



Max Pantoja no auditório da Superintendência Regional da Caixa em Bauru



Participaram da palestra quatro diretores do Sindicato: Paulo Tonon, Priscila Rodrigues, Michele Montilha e Maria Emília Bertoli


Dos planos existentes, o único que se aproximou da meta necessária para ter superávit foi o "Novo Plano", com rentabilidade de 12,37%. Os demais planos continuam com problemas: o "REG/Replan Saldado" acumula déficit a equacionar de R$ 5,4 bilhões, e o "REG/Replan Não Saldado", déficit de R$ 1,214 bilhão. Portanto, serão necessárias novas contribuições extraordinárias dos participantes desses dois planos.

Na palestra, Max Pantoja afirmou que ficou no passado a época de fazer vistas grossas aos investimentos "aventureiros, irresponsáveis e até mesmo criminosos" realizados por antigos gestores da Funcef.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região apoia a postura vigilante de Max, que se tornou conhecido nacionalmente por denunciar ao Ministério Público Federal o uso irregular do fundo de pensão dos trabalhadores para beneficiar empresas suspeitas como as do doleiro Lúcio Funaro, que receberam sem explicação R$ 37,4 milhões do grupo J&F, comandado pelos irmãos Joesley e Wesley Batista. A Funcef é acionista da J&F.

Mas a malversação de recursos não é o único problema da Funcef. O contencioso de ações judiciais referentes a funções de confiança e CTVA cresce a cada dia. De 2015 para 2016, representou um gasto de R$ 430 milhões ao fundo, e a Caixa protela para ressarcir a Funcef de um prejuízo que é de responsabilidade exclusiva do banco.

O Sindicato promoverá novos debates sobre os problemas da Funcef, que estão longe de uma solução.


Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br