Segunda-feira, 24 de abril de 2017
Bradesco

Seguranças e gerente de agência do Bradesco de Taguaí são rendidos em assalto


25/07/2016
Bancários na Frente, edição 14

No começo da tarde de segunda-feira passada (18), criminosos armados assaltaram uma agência bancária do Bradesco em Taguaí.

Em plena luz do dia e na área central da cidade, os criminosos aproveitaram que a agência não tinha porta giratória e renderam dois seguranças. Logo depois, dominaram o gerente do banco, o obrigaram a ir até o cofre e roubaram aproximadamente R$ 140 mil. Os assaltantes fugiram sem deixar pistas.

Assustados, os bancários e clientes que estavam na agência durante o assalto afirmaram que os ladrões estavam munidos de pistolas, mas não efetuaram disparos.

O Bradesco tem responsabilidade no assalto, pois escolheu outros dispositivos de segurança ao invés da porta giratória. Com isso, colocou em risco a vida de seus funcionários e clientes.  

A porta giratória com detector de metais é um dispositivo de extrema importância em qualquer estabelecimento financeiro. Ela evita e inibe a ação de criminosos, além de proteger a integridade física dos seguranças, bancários e clientes. 

O banco favoreceu o assalto com essa falha, já que os ladrões executam assaltos considerando a segurança deles próprios. 

É comum as agências do Bradesco, em cidades menores, não possuir porta giratória. 

Sindicato notificará a Polícia Federal para que essa faça uma inspeção nos itens de segurança não só da agência de Taguaí, mas também de todas da região. Além disso, a entidade já fez contato com a Relação Sindical do Bradesco, cobrando a instalação de porta giratória na agência. 
 
Saúde do trabalhador

Passar por um assalto em seu ambiente de trabalho não é nada fácil. O gerente e os demais funcionários da agência de Taguaí podem desenvolver problemas psicológicos devido ao trauma.

É inadmissível que os bancos tornem as agências em um local vulnerável e de insegurança. Os bancários não podem trabalhar com medo!

Marcelo Negrão, diretor do Sindicato dos Bancários de Bauru e Região/CSP-Conlutas, esteve na agência para oferecer apoio aos colegas e para garantir que o banco abra imediatamente a CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho).  

A CAT é um documento emitido para reconhecer um acidente de trabalho. Este acidente, pode ser uma doença ocupacional, um acidente de trajeto, ou um estresse pós-traumático. Ele é de supra importância para os trabalhadores, pois deixa registrado o ocorrido à Previdência Social. No caso, o assalto caracteriza-se como acidente do trabalho em relação a todos os bancários presentes durante o ocorrido.
 
Sindicato continuará acompanhando o desdobramento deste caso e se coloca à disposição das vítimas. O sigilo é garantido e respeitado.


Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br