Sábado, 21 de outubro de 2017
Banco do Brasil

BB terá de devolver valor descontado de incorporados da Nossa Caixa


Bancários na Frente, edição 39
10/07/2017

Em 20 de novembro de 2008, o Banco do Brasil anunciou a aquisição da Nossa Caixa, instituição financeira paulista que veio a ser oficialmente extinta em 30 de agosto de 2010.

A incorporação foi feita a toque de caixa, para evitar a luta dos funcionários pela sobrevivência do banco estadual paulista. Um acordão entre PT e PSDB...

Com toda essa pressa, as informações sobre os direitos dos funcionários da Nossa Caixa após a incorporação nunca eram claras. Seria mantido o interstício? E o anuênio? Seria obrigatória a adesão ao regulamento de pessoal do BB?

Muito tempo já se passou e o BB nunca conseguiu explicar o que fez em julho de 2011 nos holerites dos funcionários oriundos da Nossa Caixa. Isso ficou claro no curso do processo que o Departamento Jurídico do Sindicato dos Bancários de Bauru e Região ajuizou para questionar os débitos ocorridos naquele mês, quando 657 funcionários em todo o país sofreram descontos indevidos, inclusive, vários desses bancários ficaram com o holerite negativo.

O banco diz que os descontos se referiam à correção de um erro na fórmula de cálculo para a transição do antigo regime de pessoal da Nossa Caixa para o do BB.

"O banco não conseguiu comprovar nos autos o alegado equívoco em seus cálculos, muito menos procurou explicar como chegou à conclusão de que realmente havia creditado valores maiores àqueles ex-empregados da Nossa Caixa", destacou o desembargador Gerson Lacerda Pistori, que relatou o caso no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região dando a vitória à ação coletiva movida pelo Sindicato.

A entidade espera agora que o processo entre na fase de cálculo, já que o banco não conseguiu provar sua razão, o que impediria um novo recurso à Justiça.

Outra ação da Nossa Caixa

Além dessa ação, o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região também ajuizou, após a incorporação, uma ação civil pública para impedir que os funcionários da Nossa Caixa que aderiram ao regulamento de pessoas do BB não tivessem de abrir mão de seus direitos, já que na época, para se manter em cargo equivalente no BB, era obrigatório renunciar aos direitos adquiridos no banco paulista.


Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br