Sexta-feira, 28 de abril de 2017
Banco do Brasil

Sindicato denuncia situação caótica nas agências do BB pós-reestruturação


13/03/2017
Bancários na Frente, edição 27

No dia 7, diretores do Sindicato dos Bancários de Bauru e Região fizeram mais protestos contra a reestruturação do Banco do Brasil. No período da manhã, o ato foi realizado em frente à agência da praça Rui Barbosa, em Bauru, e à tarde foi no município de Agudos.

                                                                       Fotos: Estela Pinheiro

Dia movimentado na agência Rui Barbosa: clientes esperando mais de hora  por atendimento e Sindicato protestando contra a reestruturação



Utilizando o caminhão de som e distribuindo panfletos, o Sindicato explicou à população que a reestruturação do BB foi planejada e executada às pressas, sem qualquer diálogo com a sociedade ou o movimento sindical.

Logo ao anunciar a reestruturação, em 20 de novembro do ano passado, o BB lançou um programa de incentivo à aposentadoria que, em três semanas, conseguiu a adesão de 9.409 funcionários. Agora, conforme havia anunciado, o banco está na fase de fechar 402 agências em todo o país, além de transformar outras 379 agências em postos de atendimento.

Na base territorial do Sindicato, seis agências já foram fechadas, sendo três delas em Bauru (Getúlio Vargas, Nações Unidas e Rodrigues Alves) e três em outros municípios (Agudos, Avaré e Santa Cruz do Rio Pardo).

Com menos agências e menos funcionários, a consequência é que as filas aumentaram muito. O tempo de espera por atendimento chega a passar de duas horas na agência da praça Rui Barbosa, por exemplo.



E não é só essa agência que está em situação caótica. O Sindicato apurou que, na região como um todo, os clientes e usuários do banco estão esperando, em média, uma hora para ser atendidos! O caos é generalizado.

Internamente, o BB está chamando 2017 de "o ano do atendimento", assim mesmo, sem nenhum adjetivo. Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, o banco deveria reescrever a frase, deixá-la mais completa: "2017, o ano do mau atendimento". Seria mais honesto, mais transparente com funcionários e clientes.

Sindicato continuará fazendo atos públicos para denunciar o governo Temer, que com sua política enfraquece dia a dia os bancos públicos, e para explicar à população que a culpa da demora não é dos bancários. Se providências não forem tomadas, o Sindicato vai começar a paralisar as agências.




Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br